906585 81285279 shivani 300x199 Comer por prazer aumenta risco de sobrepesoQuando comer vem acompanhado de emoções como o prazer, ao invés de somente fome, os sinais de recompensa no cérebro são ativados rapidamente, levando ao descontrole alimentar, diz pesquisa.

O estudo, publicado no periódico Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, mostra como o fenômeno afeta o corpo, levando a um aumento do peso e potencialmente aumetando o risco de obesidade.

“A fome ‘hedônica’ se refere a essa forma de comer por prazer, ficar observando os sabores e texturas, com menos objetivo de restaurar a energia do corpo”, diz Palmiero Monteleone, pesquisador da Universidade de Nápoles, na Itália, e principal autor do estudo.

“Apesar de todo o mecanismo responsável por esse tipo de fome não estar completamente decodificado, é possível observar que o cérebro aumenta a produção de substâncias ligadas ao prazer e recompensa”, completa.

A pesquisa, feita com adultos com idade entre 21 e 33 anos, e observados durante refeições onde eles escolhiam os cardápios que mais lhe apeteciam. Os pesquisadores também faziam a contagem de calorias e registravam os valores nutricionais desses pratos. Esse tipo de alimentação aumentava a produção de certos receptores no cérebro, o que não era observado quando eles comiam algo determinado pelos pesquisadores.

“A fome hedônica é um fator que contribui em muito pra o surgimento da obesidade”, diz Monteleone. “Entender esse processo pode nos dar pistas de como combater o sobrepeso e os riscos da condição. Agora procuramos saber se pessoas com esse tipo de fome podem ter algum tipo de transtorno alimentar”, completa o pesquisador.

-

por Enio Rodrigo

-


Que tal receber nossas notícias diretamente no seu email e ficar ligado em todas as novidades sobre saúde e bem estar? Email:


Aproveite e curta nossa página no Facebook:

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Nenhum voto ainda)