1243928 97069126 pop catalin 300x261 5 coisas que você deve saber sobre insôniaMauricio Bagnato, médico responsável pelo Setor de Medicina do Sono e Polissonografia do Hospital Sírio-Libanês em São Paulo responde às questões sobre a condição.

1. O que é Insônia ?

É a dificuldade de iniciar ou manter o sono.

O problema pode ser agudo, quando causado por algo passageiro. As causas mais comuns, nesses casos, são os chamados fatores psicosifiológicos, como aqueles causados por um problema que não se resolve, onde ficamos remoendo uma angústia e perdemos algumas noites de sono. Além disso fatores ambientais (temperatura do quarto, colchão ruim, luz excessiva, ruído) também são um causador desse tipo de insônia.

Quando a insônia é crônica, ou seja, há perda do sono constantemente sem motivos aparentes, o problema pode ser um conjunto de fatores. Normalmente esses fatores são as chamadas condições principais que, como sintoma, causam insônia.

2. Por quais razões a Insônia se desenvolve?

Por fatores psicofisiológicos, como já dissemos, no caso da insônia aguda.

A insônia crônica pode ser causada por fatores genéticos – normalmente os pais ou parentes próximos também sofrem com a condição –, por condições que envolvem dor ou então trasntornos mentais.

Indivíduos com dores crônicas comumente sofrem de insônia. Essas dores podem ter várias causas, mas as causas ortopédicas são as mais comuns.

No caso de transtornos mentais, o mais comum são indivíduos com trasntornos ansiosos ou depressivos sofrerem com a dificuldade de ter um sono normal.

A apinéia do sono é outro fator que leva a um sono ruim, assim como a chamada Síndrome do Movimento Periódico dos Membros Inferiores, onde a pessoa tem espasmos noturnos nas pernas.

3. Como sei identificar se alguém está com este problema?

A insônia aguda é comum em pessoas saudáveis. A grande maioria das pessoas já teve episódios esporádicos de insônia.

Mas quanto esses episódios são frequentes pode haver um problema mais complicado. Quem tem dor crônica já identifica imediatemente seu problema. Mas indivíduos ansiosos ou depressivos, e que ainda não foram diagnosticados têm maior dificuldade de saber a causa das noites mal dormidas.

Pessoas com insônia crônica têm pior memória, raciocínio mais lento, maior irritabilidade e cosequentemente uma piora na qualidade de vida, principalmente no ambiente de trabalho.

Nos casos de apnéia, pré-apnéia ou outros problemas um exame de polissonografia (que faz o mapeamento noturno do sono e do organismo) também ajuda a identificar a causa exata.

4. A Insônia tem tratamento?

Sim.

O tratamento pode envolver profissionais de psicologia – a Terapia Cognitvo Comportamental é uma das mais eficazes – e, associado, a utilização de fármacos como remédios hipnóticos ou ansiolíticos por um determinado período de tempo.

5. A quem devo pedir ajuda/auxílio?

Uma visita a um clínico geral já pode ajudar a indentificar o tipo de insônia.

Mesmo a insônia aguda pode requerer a indicação para um psicólogo ou psiquiatra. Já na insônia crônica o ideal é o encaminhamento para um profissional especializado em Medicina do Sono. Algumas vezes o neurologista também é necessário.

Para mais informações o site da Associação Brasileira do Sono (ABSono) tem mais informações especializadas.

-

Enio Rodrigo

-



Que tal receber nossas notícias diretamente no seu email e ficar ligado em todas as novidades sobre saúde e bem estar? Email:


Aproveite e curta nossa página no Facebook:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (2 média de votos: 5,00 de 5)